lierj slied

Carnaval da Série A reúne 14 escolas de samba na Sapucaí

_MG_7754Quando a sirene tocar nesta sexta-feira (24), às 22h, na Marquês de Sapucaí, vai estar dada a largada pela intensa corrida rumo ao título da Série A. Enquanto três agremiações lutam pelo inédito bicampeonato do grupo, outras 11 escolas de samba trabalham para levantar o troféu pela primeira vez, desde a criação do novo modelo de Carnaval da Lierj. Os desfiles seguem acontecendo em dois dias: sexta-feira e sábado de folia.

Nesta sexta-feira (24) desfilam Sossego, Alegria da Zona Sul, Viradouro, Império da Tijuca, União do Parque Curicica, Estácio de Sá e Santa Cruz. Já no sábado (25) se apresentam Rocinha, Cubango, Inocentes de Belford Roxo, Império Serrano, Unidos de Padre Miguel, Renascer de Jacarepaguá e Porto da Pedra.

O tempo de desfile permanece inalterado. Todos têm entre 45 e 55 minutos para atravessar a pista com os componentes e o máximo de quatro alegorias. Desta vez, ao contrário dos últimos anos, foi liberada a inclusão de um tripé sob rodas, que pode vir em qualquer posição, inclusive na comissão de frente.

Outra novidade diz respeito ao posicionamento dos 36 julgadores. Todos seguem tendo que atribuir notas de 9 a 10 (podem ser fracionadas em uma casa decimal) em nove diferentes quesitos (a nota mais baixa de cada quesito será descartada). Eles estarão, no entanto, em apenas três posições espalhadas pela pista. Por isso, um dos locais terá uma cabine dupla, onde dois profissionais do mesmo quesito terão o mesmo campo de visão. A necessidade se dá por conta de uma modificação na estrutura do Grupo Especial da Liesa, responsável pela administração do Sambódromo durante o período de Carnaval.

Para evitar a perda de ritmo e não deixar diversos setores de frisas, arquibancadas e camarotes sem a observação de grandes momentos, todas as escolas terão que realizar uma parada técnica obrigatória na altura do setor 8, onde existia o antigo módulo 3 de julgamento. Com isso, os casais de mestre-sala e porta-bandeira e as comissões de frente repetirão a mesma coreografia realizada nos módulos onde serão avaliados.

Vale ressaltar que um quesito sofreu uma pequena modificação no modo de julgamento. Para atribuir a nota de harmonia, o julgador deverá avaliar os subquesitos “canto da comunidade” e “harmonia musical”. Ambos terão notas entre 4,5 e 5, sendo o primeiro levando em conta se os componentes estão cantando o samba-enredo e o segundo se os cantores, músicos do carro de som e bateria estão em perfeita consonância.

A grande campeã será conhecida na quarta-feira de Cinzas, dia 1º de março. Além de levantar a taça, a escola que terminar em primeiro lugar garante uma vaga no desfile de 2018 do Grupo Especial. Já a última colocada será rebaixada para a Série B da Liesb.

0 Comentários

Deixe um comentário


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *