Mangangá é o título do enredo do Império Serrano para o próximo Carnaval

O Império Serrano vai levar para a Marquês de Sapucaí, no próximo Carnaval, o enredo Mangangá, que vai contar a história de vida de Manoel Henrique Pereira, capoeirista baiano conhecido como Besouro Mangangá, célebre através de mitos e lendas dentre as quais as que diziam que lutava com o auxílio dos orixás.

O tema é de autoria do Carnavalesco Leandro Vieira, que abordará aspectos próprios da cultura afro-brasileira no exato instante em que o racismo e o preconceito são pautas contemporâneas e a construção de heróis negros no imaginário coletivo se faz urgente.

– ‘Mangangá’ é lançado no dia sete de setembro em função da data remeter a um certo patriotismo no imaginário coletivo. Vivemos um momento de disputa de narrativa e um capoeirista que lutou contra esse Brasil que ainda hoje tenta impor seus desmandos em nossa estrutura social é símbolo do patriotismo que me interessa. Por isso ele é apresentado como o enredo da Serrinha. Pra mim, Besouro é a extensão de uma linha de enredos muito específica do império. De uma escola íntima com as matrizes africanas, de terreiro, luta, resistência e trabalho – conta Leandro Vieira.

Besouro nasceu em Santo Amaro/Bahia, no ano de 1895, sendo o principal líder da luta contra a permanência do pensamento escravagista nos primeiros anos após a abolição. Para alguns, herói. Para outros, um marginal arruaceiro que fazia da capoeira sua arma contra os desmandos sociais. Não à toa, foi assassinado no arraial de Maracangalha, vindo a falecer em 1924.

0 Comentários

Deixe um comentário


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *